Publicado em

Cartonagem sem mistério

História da cartonagem. Você sabe como essa arte surgiu?

por  

A cartonagem é uma técnica que permite a confecção de diversos objetos, variando dos utilitários até os decorativos. Tem como base a utilização de papéis de tipos e gramaturas diferentes. Podendo ser revestida de diversas formas; porém a mais comum é a utilização de tecidos. É uma forma de artesanato linda e que todo mundo ama! Mas você sabe qual é a história da cartonagem?

A verdade é que se tratando da cartonagem artesanal não existe uma real origem comprovada! Porém existem alguns registros históricos bem antigos.

História da Cartonagem. Você sabe como essa arte surgiu?

A cartonagem é um trabalho manual que envolve a utilização de papel combinado com cola e tecidos. Sabe-se que a sua origem é muito antiga e que essa artes está presente na cultura de diversos povos. Porém existe uma controvérsia sobre o seu local exato! Sobre a história e o surgimento da cartonagem, encontramos relatos distintos falando do seu real surgimento.

Há quem diga que ela começou no antigo Egito. O termo Cartonagem se refere à fibra da planta papiro ou do próprio papiro em forma já de papel unificados. Quando molhados, eles eram usados pelas funerárias para envolver os corpos já mumificados, criando uma superfície uniforme que permitia a pintura e decoração com mais facilidade. O método era usado nas oficinas funerárias para produzir invólucros, máscaras ou painéis, os quais cobriam todo ou parte do corpo já mumificado e envolvido nas bandagens.

Apesar da técnica de usar o papel revestido com tecidos ou pintado tenha aparecido pela primeira vez no antigo Egito, tem quem diga que a origem da cartonagem é francesa. Inclusive, muitas pessoas não chamam a técnica apenas por cartonagem; mas sim por “Cartonagem Francesa”, reforçando ainda mais essa ideia de que ela teve a sua origem na Europa. Talvez, enquanto artesanato, seja mesmo!

Foi antes da revolução francesa que os primeiros trabalhos em cartonagem surgiram do modo que conhecemos atualmente. O artesão conhecia todas as etapas para a confecção do produto, era dono das ferramentas e tinha acesso as matérias primas necessárias, ou seja, ele detinha os meios necessários e o conhecimento em relação a todas as etapas de produção.

No século XV, desenvolveu-se o sistema doméstico: o artesão recebia encomendas de homens de negócio para produzir certas peças. Esses empresários forneciam a matéria-prima, pagavam o artesão e revendiam o produto final. Nessa época eram produzidos, principalmente, caixas de papel forradas com tecidos.

Conheça peças incriveis de cartonagem com a Cartonearte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *